//Festival de circo em Foz tem público de 4.500 pessoas

Festival de circo em Foz tem público de 4.500 pessoas

“Encerramento do festival contou com show de circo na Praça da Bíblia (Foto: Marcos Labanca )

Promovido pelo Ministério da Cultura e pelo Núcleo de Circo Fronteira, evento contou com recursos do Parque das Aves, via Lei Rouanet

Com vistas a democratizar o acesso à arte circense entre as comunidades populares, crianças e adolescentes atendidos em projetos sociais, o 2º Festival de Circo Social de Foz do Iguaçu atingiu público de 4.500 expectadores. Foram quatro dias de programação, de 26 a 29 de novembro.

O evento cultural foi realizado pelo coletivo iguaçuense Núcleo de Circo Fronteira e pelo Ministério da Cultura, com recursos do Parque das Aves, por meio da Lei Rouanet, e teve apoio logístico da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu.

Foram 19 apresentações e quatro oficinas de formação gratuitas em praças, bairros, escolas de educação especial e centros de atendimento social. Também aconteceram rodas de conversa sobre circo social e interações pela internet, com espetáculos transmitidos ao vivo na web.

Um dos coordenadores do festival, João Andrade, o “João Malabares”, celebrou os resultados do festival. “Atingimos o nosso objetivo, que era compartilhar a arte do circo entre as populações que geralmente não têm acesso a essa forma de arte”, apontou.

Ele destacou a integração entre artistas e o fortalecimento da Rede Circo do Mundo Brasil, na região trinacional. “O festival uniu artistas de Foz a trupes dos países vizinhos e de outros estados brasileiros. E avançamos em ações conjuntas da rede mundial de circo em que atuamos”, frisou João.

“Programação valorizou a mística e a estética do circo tradicional – foto Marcos Labanca”,

Reunião do circo

O Festival de Circo Social reuniu em Foz do Iguaçu sete companhias circenses, sete artistas com trabalhos solo e três grupos infantojuvenis com participantes de oficinas de circo mantidas no município. Além dos espetáculos em interação com os grupos, as crianças e adolescentes dos projetos de formação fizeram passeios especiais no Parque das Aves.

A mostra de circo social contou com grupos e artistas do Paraná, Santa Catarina, Argentina e Paraguai. As companhias promoveram apresentações itinerantes em 16 espaços públicos, incluindo o show coletivo realizado na Praça da Bíblia.

 

Circo de Foz

O Núcleo de Circo Fronteira foi criado em 2005 e formalizado em 2010. O grupo desenvolve oficinas de formação em projetos sociais, em parceria com organizações sociais e o poder público. O coletivo é o mantenedor da Troupe Luz da Lua, que faz apresentações permanentes na região das Três Fronteiras e participa de festivais em várias cidades do Brasil.

A trupe foi contemplada com o Prêmio Palhaço Carequinha, da Fundação Nacional da Arte. Em 2016, realizou o 1º Festival de Circo da Fronteira e no ano passado passou a integrar a Rede Circo Mundo Brasil. No país, o colegiado de abrangência internacional reúne 22 instituições. O Núcleo de Circo Fronteira mantém intercâmbio artístico com a Escola de Circo de Londrina.

Redes Sociais